Somos movimento!

Somos movimento!

No Encontro ME 2022, fomos chamados a relembrar da nossa VOCAÇÃO: ser e fazer discípulos. A história muda, o mundo muda, mas a essência permanece. Vivemos tempos bem diferentes do que há cinco anos atrás. Tudo muda rapidamente. É um novo mundo em movimento.

Conhecer as culturas é a minha paixão

dez 9, 2021 | Artigos, Intercâmbios

Desde que soube, em 2019, que viria para Noruega, as minhas expectativas quanto ao país e a vivência com pessoas de outros lugares do mundo foram extremamente altas. A minha paixão por diferentes culturas e formas de comunicação, encaixou perfeitamente no papel que teria de desenvolver morando um ano fora do Brasil. De modo que, hoje, eu não poderia estar mais feliz e grata de estar onde estou, em uma cidade que é o polo tecnológico da Noruega, e ainda, trabalhando com pessoas que estão sempre dispostas a escutar e compartilhar ideias.

A minha paixão por diferentes culturas e formas de comunicação,
encaixou perfeitamente no papel que teria
de desenvolver morando um ano fora do Brasil.

Parte dessa experiência é estudar com colegas de 8 países diferentes, em uma escola internacional voltada para o crescimento individual, e ainda, no auxílio de desenvolver um mundo mais sustentável. A convivência diária com meus colegas me fez perceber que mesmo com contextos de vida diferentes, nós compartilhamos de experiências muito parecidas. A forma como nos relacionamos uns com os outros, na hora do almoço, por exemplo, ao redor da mesa contando histórias sobre nossa vida em nosso país de origem, ou quando nos intervalos íamos para praia jogar vôlei, e ainda, após as aulas em que discutíamos as diferentes visões e interpretações que a matéria havia nos gerado, nos conectou inexplicavelmente.

A convivência diária com meus colegas me fez perceber que mesmo com
contextos de vida diferentes, nós compartilhamos de experiências muito parecidas.

Acredito que, com o tempo, meus amigos do Hald irão fazer parte do meu dia a dia, pois com a troca cultural que nos é permitida, comecei a enxergar o mundo como mais multidiverso do que antes eu achava que era. É incrível como alguns meses de convívio podem não somente me fazer carregar, mas também repensar nas opiniões e princípios que antes eu tinha como certos. Ao ver uma foto da Tanzânia, eu penso nos meus amigos que estão lá e nas experiências que eles têm me contado, e a partir desse compartilhar tenho ampliado minhas perspectivas de mundo.

Viver longe ‘de casa’ tem me feito mudar, de modo que, tenho aprendido sobre como o ambiente ao meu redor me influencia, e a partir dessa mudança, aceitar que meus conceitos e formas de me relacionar tem sofrido juntamente com meu crescimento.

Quando voltarmos para o Hald em abril, acredito que as trocas de experiências serão incríveis, pois cada um vai trazer consigo um pouco do país que viveu durante os meses práticos. Viver longe ‘de casa’ tem me feito mudar, de modo que, tenho aprendido sobre como o ambiente ao meu redor me influencia, e a partir dessa mudança, aceitar que meus conceitos e formas de me relacionar tem sofrido juntamente com meu crescimento. E ainda, a paixão quanto às relações que as culturas carregam, continuo sentindo, e cada vez mais me interessada a respeito de entender como posso, mesmo em um ambiente multicultural, carregar imenso carinho pela minha brasilidade.

Por: Ester Schweickardt

Fique por dentro do que acontece no ME!

Somos movimento!

Somos movimento!

No Encontro ME 2022, fomos chamados a relembrar da nossa VOCAÇÃO: ser e fazer discípulos. A história muda, o mundo muda, mas a essência permanece. Vivemos tempos bem diferentes do que há cinco anos atrás. Tudo muda rapidamente. É um novo mundo em movimento.