31 de outubro de 1517 foi o ponto de partida do movimento da Reforma. Nesta data, o teólogo Martim Lutero difundiu suas “95 teses”, frases curtas nas quais criticava o comércio das indulgências – um sistema de perdão dos pecados da Igreja Católica de São Pedro no Vaticano –  e questionava a autoridade do Papa Leão X  que o excomungou em 1521. 

Por Mário Tessmann

1500

SACRO IMPÉRIO ROMANO-GERMÂNICO

A Alemanha era governada por príncipes, duques e condes que tinham interesses políticos conflitantes. Não havia um estado alemão unificado mas existia o Sacro Império Romano-Germânico. A estrutura social era dividida da seguinte forma: 1. os que fazem a guerra (os nobres), 2. os que oram (os religiosos) e 3. os que trabalham (os camponeses). Esta organização era entendida então como a ordem estabelecida por Deus, cujo lema era “Um Reino – Um Rei – Uma Fé”.

1505

MARTIM LUTERO

Nasceu na cidade de Eisleben, em 10 de novembro de 1483, ingressa na vida monástica em julho de 1505 devido ao fato de que ele não se via devidamente preparado para estar perante Cristo, em Seu tribunal. Em função disto, Lutero procurou seguir o caminho da perfeição, estabelecido pela Igreja na época, tornando-se monge. No entanto, ele percebeu que este rumo não lhe dava paz na consciência. Compreendeu, então, que o ser humano é alguém cativo dos seus próprios interesse e que necessita ser liberto. Não há nenhuma lei ou igreja que torne as pessoas livres, apenas Cristo.

1517

AS 95 TESES

Em função da necessidade de recursos financeiros para continuar a construção da catedral de São Pedro, em Roma, bem como para pagar o enorme débito para com o banco dos Fugger, o papa da época, Júlio II, lançou mão da venda de indulgências, que era uma possibilidade de perdão dos pecados, concedida pela Igreja. Quando a venda de indulgências chegou, então, à pequena Wittenberg, Lutero reagiu aos abusos da Igreja publicando as 95 teses em 1517, o que gerou forte discussão na Europa.

1520

LITERATURA 

O ano de 1520 não foi apenas de intimidações, mas foi também de intensa produção literária. Ao longo destes doze meses, Lutero escreveu quatro livros, que ficaram conhecidos como o ‘Programa da Reforma’. Eles são os seguintes: Da Liberdade Cristã, À Nobreza Cristã da Nação Alemã, O Cativeiro Babilônico da Igreja e das Boas Obras. Neles, ele apresenta suas ideias de liberdade, de sacerdócio de todos os cristãos e reforma da sociedade, de sacramentos e de ética. Nos anos que virão, Lutero vai ocupar-se com estes tópicos e desenvolvê-los.

1521

“FORA DA LEI”

Em janeiro de 1521, ele foi expulso da Igreja e considerado, conforme as normas jurídicas da época, também um ‘fora da lei’ pelo Império Romano-Germânico. Na prática, ele tornou-se um ‘sem igreja’ e ‘sem cidadania’. Era firme convicção dele de que o Evangelho e a cruz não se separam. Como Lutero costumava dizer: ‘não é preciso procurar a cruz, ela vem naturalmente com o Evangelho’.

1546

MORTE 

Doze anos depois de ter publicado a tradução da Bíblia para a língua alemã, Martim Lutero morre na cidade de Einsleben.

Não é preciso procurar a cruz, ela vem naturalmente com o Evangelho – Martim Lutero