Uma espiritualidade saudável que dá sentido à vida
21
outubro, 2019
por Comunicação ME

Em uma sociedade  hedonista e uma igreja muitas vezes triunfalista onde a dor e o sofrimento são facilmente identificados com a ausência de espiritualidade urge a necessidade de se falar sobre o suicídio para que essa compreensão seja mudada e que mais pessoas se tornem sensíveis à dor e ao sofrimento ao seu redor. 

Este é um trecho do texto escrito na contracapa do livro “Quando a dor se torna insuportável”, obra escrita por uma equipe de psicólogos, psiquiatras, pastores e conselheiros que aborda a temática do suicídio sob uma perspectiva pastoral e ajuda o leitor a cuidar da dor de pessoas que já sofreram a perda de alguém de forma trágica.


Organizador e um dos autores da obra, Carlos Catito Grzybowski é psicólogo em Curitiba/PR, terapeuta familiar, mestre em Psicologia da Infância e Adolescência e doutor em Linguística Aplicada. Ele é coordenador do EIRENE do Brasil, diretor do Instituto Phileo de Psicologia e membro pleno do Corpo de Psicólogos Cristãos.


Na noite do lançamento do livro, realizado no auditório da Faculdade de Teologia Evangélica em Curitiba, no dia 15 de outubro, Catito falou sobre a saúde da família e a preservação da vida, enfatizando que o problema do sofrimento humano não pode e não deve ser reduzido a diagnósticos simplificadores, porque acabam tendo uma função mais de “pseudocontrole” da realidade do paciente e especialmente dos técnicos que fazem o diagnóstico.


Na visão do palestrante, a conduta suicida resulta da disfunção de um sistema social e é expressa através de um elemento deste sistema – o indivíduo suicida. Um dos erros dos processos de cura e diagnóstico está em procurar a dor somente no indivíduo e não no conjunto  individuo-sistema no qual ele está inserido. O que há neste sistema que faz com que alguém sinta uma dor tão grande que o leve a não enxergar mais sentido em sua própria existência? Por que ele não oferece apoio para essa dor do indivíduo?


Pessoas que vivem em famílias com padrões abusivos têm pensamentos suicidas mais facilmente. Para essas pessoas, a única forma de acabar com esse padrão abusivo é tirando a sua própria vida. Sendo assim, é preciso identificar onde e em que momento as fronteiras e os limites foram rompidos e ajudá-las a aprender a dizer “não”, impondo, dessa forma, certos limites. Além disso, todos nós precisamos estar atentos a sinais de vitimização no outro e quebrar alguns destes padrões sociais. Dizer para o outro que ele está assumindo uma posição de vítima pode trazer esperança. 

De acordo com o autor, o fator preventivo mais forte para impedir que alguém entre em uma conduta suicida é a espiritualidade saudável, aquela que realmente dá sentido para a existência e que está além de meras práticas religiosas. Afinal, a vida vem ao encontro do ser humano todos os dias de forma natural e todos podem recebê-la com pesar ou com sentimento de gratidão. É importante saber que no mundo haverá aflições, mas, acima de tudo, há alguém alheio a todas essas coisas e que nos quer incondicionalmente: o Senhor da vida. Ele é o único que pode dar sentido à existência humana.

Mais do ME

Tenha esperança por algo que não te decepciona

Tenha esperança por algo que não te decepciona

Colocar nossa esperança em Cristo é a única garantia de sermos correspondidos. Não por nossos próprios méritos, mas porque é uma promessa de Deus para cada cristão. Depositar nossos desejos e vontades nele é a única maneira de não sermos decepcionados. Só Ele é a esperança que não decepciona.

ler mais

O compartilhar da vida no compartilhar da sala de estar

A terra santa, onde Deus está, também são as pessoas que estão sedentas procurando por respostas e principalmente que ainda não conhecem Jesus. Ao nosso redor há vários corações que são terra santa, vidas em que Deus está agindo e trabalhando. Nós somos convidados a tirar as nossas sandálias e servir na vida dessas pessoas. Somos convidados a iniciar a missão aqui, com as pessoas que estão ao nosso redor.

Tenha esperança por algo que não te decepciona

Colocar nossa esperança em Cristo é a única garantia de sermos correspondidos. Não por nossos próprios méritos, mas porque é uma promessa de Deus para cada cristão. Depositar nossos desejos e vontades nele é a única maneira de não sermos decepcionados. Só Ele é a esperança que não decepciona.

Selecionados para o Intercâmbio ME 2020/21

Veja quem foi selecionado para o Intercâmbio ME 2020, Noruega e França.

No ‘aqui’ também há solo santo

A terra santa, onde Deus está, também são as pessoas que estão sedentas procurando por respostas e principalmente que ainda não conhecem Jesus. Ao nosso redor há vários corações que são terra santa, vidas em que Deus está agindo e trabalhando. Nós somos convidados a tirar as nossas sandálias e servir na vida dessas pessoas. Somos convidados a iniciar a missão aqui, com as pessoas que estão ao nosso redor.

Mais de 2000 jovens participam de encontrões regionais

Todos esses encontros e temas discutidos são importantes para que haja um despertar de pessoas e vocações a partir da ação do Espírito Santo, além de proporcionar contatos entre jovens que clamam pelo Reino de Deus em várias partes do país.

Discipulado – vontade de Deus para o povo de Deus

Estamos produzindo discípulos maduros que imitam Cristo, constantemente servindo os outros? Se a resposta é “não”, então por que existimos? Jesus está dizendo que quem realmente está disposto a tornar-se cristão vai andar no mesmo ritmo dele, vai seguir seus passos e fazer o que Ele fazia: discípulos.

ME na assembleia da Alianza Evangélica Latina

Sou muito grato a Deus de ver coisas impactantes que Ele está fazendo e também de que a AEL, começa a ser boa referência e ousada em nortear e motivar com temas para os próximos 10 anos.

Fatos marcantes da Reforma Protestante

31 de outubro de 1517 foi o ponto de partida do movimento da Reforma. Nesta data, o teólogo Martim Lutero difundiu suas “95 teses”, frases curtas nas quais criticava o comércio das indulgências – um sistema de perdão dos pecados da Igreja Católica de São Pedro no Vaticano –  e questionava a autoridade do Papa Leão X  que o excomungou em 1521. 

Uma espiritualidade saudável que dá sentido à vida

Em uma sociedade hedonista e uma igreja muitas vezes triunfalista onde a dor e o sofrimento são facilmente identificados com a ausência de espiritualidade urge a necessidade de se falar sobre o suicídio para que essa compreensão seja mudada e que mais pessoas se tornem sensíveis à dor e ao sofrimento ao seu redor.

Espiritualidade emocionalmente saudável

Durante o segundo encontro do SOMA, uma turma de mais de 30 jovens tiveram a oportunidade de aprender um pouco mais sobre uma vida espiritual e emocional saudáveis, como elas estão ligadas entre si, quais as cargas familiares positivas e negativas que carregam e como esses fatores influenciam para o desenvolvimento da própria personalidade.

Abraão e os 300

Abrão foi chamado por Deus para deixar sua casa e partir para uma terra que o próprio Senhor mostraria a ele, sob a orientação de que deixasse tudo para trás – parentes inclusive. Contrariado ele leva um dos seus sobrinhos, o qual mais tarde iria causar algumas dores de cabeça para Abrão.

Seus olhos estão abertos para as oportunidades?

Durante meu período de intercâmbio vivi algo novo para mim, que me deixou chocado principalmente nos três primeiros meses de intercâmbio e que foi bem diferente da minha experiência anterior, me fazendo pensar muito e refletindo inclusive neste texto: REFUGIADOS.

#somosME

O Encontrão nasceu como um movimento e quer continuar assim. Para que isso aconteça, a sua participação é essencial. Entre com contato e faça a sua doação.

Newsletter

Assine e fique por dentro de tudo o que acontece no ME.

Email Marketing by E-goi Email Marketing by E-goi

Siga-nos

e tenha atualizações regulares, em tempo real.