Sobre a bonança e a tempestade

Sobre a bonança e a tempestade

No Hald International School, somos estudantes de várias nacionalidades, que usam diferentes idiomas. Por isso, nós nos comunicamos através do Inglês: a língua que é capaz de unir a todos nós. No entanto, comunicar-se com os outros alunos vai muito além de simplesmente falar a mesma língua. O que acontece é que aqui você pode passar por momentos em que conhece todas as palavras que a outra pessoa está usando, mas é incapaz de distinguir todas elas, uma vez que a pronúncia de uma mesma palavra pode ser feita de múltiplas formas: estamos todos falando inglês, mas com sotaques muito diferentes.

Mudaram as estações… E vão continuar mudando!

nov 8, 2022 | Artigos, Intercâmbios

Mudaram as estações… E vão continuar mudando!

O verão

Quando chegamos em Mandal em agosto, ainda era verão. Tivemos alguns dias bem ensolarados nessa cidadezinha ao sul da Noruega, perfeitos para aproveitar um banho de mar, esportes ao ar livre ou uma caminhada na floresta – rolê muito apreciado pelos noruegueses. Já nos primeiros dias, fizemos um passeio de barco para uma ilha mais distante da costa. Nessa ilha, com uma paisagem maravilhosa, dei meu primeiro mergulho em águas do hemisfério norte. A água estava bem fria e me lembrei das cachoeiras de Minas Gerais, foi maravilhoso. Depois disso foram vários outros mergulhos desse lado do atlântico, tentando aproveitar ao máximo os dias quentes, que foram se tornando cada vez mais escassos.

A transição

Em meados de setembro, os dias começaram a ficar mais frios e o vento mais forte. A chuva chegou uma noite e decidiu nos acompanhar por alguns dias. É interessante ver como nada disso abala os noruegueses, a vida continua. Aqui tem até um ditado pra isso: não existe clima ruim, apenas roupas ruins. Se você está com as roupas corretas, não precisa pensar duas vezes antes de sair de casa em um dia chuvoso e frio pra correr, comprar algo no mercado, levar os filhos pra escola, passear com o cachorro ou pra ver os amigos. Nesse momento, começamos a ver os primeiros indícios da mudança de estação: folhas amarelas e vermelhas pelo chão aparecendo por toda a cidade.

O outono

No dia primeiro de outubro me mudei pra Oslo com minha dupla para começarmos nosso período prático com a Norwegian Mission Society (NMS). Oslo está localizado um pouco mais ao norte que Mandal e, por aqui, quanto mais ao norte mais frio. A cidade ja estava repleta de árvores tricolores em tons de verde, vermelho e amarelo. As folhas já cobriam o chão e tivemos alguns dias ensolarados, porém frios, nos convidando para apreciar as belezas da capital norueguesa. Na última semana tivemos alguns dias chuvosos, o que torna a tarefa de se locomover um pouco mais complexa, mas estamos aprendendo a sair de casa com bons sapatos e casacos a prova d’água, e sempre carregar um guarda-chuva na bolsa. Para aquecer, roupas de lã também são essenciais. Os dias também estão ficando mais curtos. Quando chegamos na Noruega, era comum ter luz solar até as 21h. Agora o sol já está se pondo antes das 19h, o que vai continuar decrescendo até se tornar 15-16h no inverno.

 A adaptação

Na noite do dia 22 de outubro a temperatura chegou a zero graus Célsius. Eu estava acampando na floresta com alguns amigos da igreja em que trabalho aqui, a Oslo International Church. Equipada com boas roupas de lã, meias do mesmo material, bota impermeável, casaco quentinho, barraca e um saco de dormir apropriado para temperaturas negativas, tive uma noite maravilhosa e consegui me proteger do frio. Acho que isso significa que estou me adaptando ao clima. Estou aprendendo a me preparar melhor e não deixar que ele me impeça de ter experiências incríveis aqui, aproveitando a beleza passageira de cada uma das estações, mesmo com todos os seus desafios.

Que venha o inverno, estarei preparada!

Fique por dentro do que acontece no ME!

Sobre a bonança e a tempestade

Sobre a bonança e a tempestade

No Hald International School, somos estudantes de várias nacionalidades, que usam diferentes idiomas. Por isso, nós nos comunicamos através do Inglês: a língua que é capaz de unir a todos nós. No entanto, comunicar-se com os outros alunos vai muito além de simplesmente falar a mesma língua. O que acontece é que aqui você pode passar por momentos em que conhece todas as palavras que a outra pessoa está usando, mas é incapaz de distinguir todas elas, uma vez que a pronúncia de uma mesma palavra pode ser feita de múltiplas formas: estamos todos falando inglês, mas com sotaques muito diferentes.