Somos movimento!

Somos movimento!

No Encontro ME 2022, fomos chamados a relembrar da nossa VOCAÇÃO: ser e fazer discípulos. A história muda, o mundo muda, mas a essência permanece. Vivemos tempos bem diferentes do que há cinco anos atrás. Tudo muda rapidamente. É um novo mundo em movimento.

5 impressões sobre a comida brasileira

jan 4, 2022 | Artigos, Intercâmbios

Meu nome é Signe e tenho 20 anos. Este ano estou participando de uma escola chamada Hald e, por conta disso, estou em meu período de estágio de seis meses no Brasil.

Antes da minha chegada, eu tinha grandes expectativas em relação à comida e ao tipo de alimentação que os brasileiros estão acostumados. Estudantes brasileiros da nossa escola falaram muito sobre como o país tem uma das melhores e mais variadas comidas e também nos fizeram alguns pratos típicos que poderíamos experimentar antes de chegar aqui. Provamos por exemplo arroz com feijão, assim como brigadeiro. Para ser sincera, não me apaixonei pelo feijão com arroz, até porque odiava feijão antes de vir para cá, mas o brigadeiro não decepcionou.

Quanto mais tempo fico aqui, mais gosto da comida!

Na Noruega, não almoçamos como aqui. No Brasil, o almoço é geralmente a maior refeição do dia. No começo foi um pouco difícil de acostumar, mas depois de alguns meses faz todo o sentido que você faça a maior refeição durante o dia, pois é o momento em que você usa mais energia. Isso é definitivamente algo que quero ter como rotina quando voltar para a Noruega.

Lembro ainda muito bem da primeira vez que experimentei o chimarrão. Olhando para aquele copo estranho que eu nunca tinha visto antes e ainda com um monte de coisa verde no topo… Ficou ainda mais estranho quando tentaram explicar como realmente ele de ve ser “bebido”. Não há nada parecido com isso na Noruega! No entanto, foi uma experiência muito legal, e acho o conceito muito interessante. Definitivamente vou levar o meu próprio “copo”, chamado aqui de “cuia”, com meu nome gravado para que eu possa levar como uma ótima lembrança de volta para a Noruega. Dessa forma, todos os meus amigos noruegueses podem experimentar um pouco do que tive a oportunidade de experimentar enquanto morava no Brasil.

Cuidado! Pode não ser uma opinão muito popular, mas na verdade prefiro tereré.

Outros tipos de alimentação preferidos por mim são o açaí, Guaraná e as frutas típicas do Brasil.

O açaí na Noruega agora é uma grande decepção porque é muito caro e o gosto não é tão bom. Essa é a razão pela qual eu e minhas colegas de equipe comemos pelo menos três vezes por semana. Adoramos!!! Na verdade, estou preocupada em voltar para casa na Noruega, porque vou sentir muito a falta.

Guaraná também é uma coisa que não existe na Noruega, e eu realmente me apaixonei por ele desde a primeira vez que o provei. Toda vez que compramos refrigerante no supermercado, sempre compramos Guaraná.

Por último, mas não menos importante, todas as frutas que existem no Brasil são deliciosas.

Não é que não temos a Noruega, mas quando há é muito caro e o sabor muito diferente. No Brasil, você pode comprar oito mangas pelo preço de uma na Noruega! Para mim, realmente se tornou uma rotina comer muitas frutas todos os dias, e eu realmente acho que como algum tipo em quase todas as refeições. Então, sim, posso dizer de todo o coração que amo a comida brasileira.

E se você ainda estiver se perguntando, a pergunta é não, ainda não gosto de feijão!

Por: Signe Bjelke
Na foto: Marie Madeleine

Fique por dentro do que acontece no ME!

Somos movimento!

Somos movimento!

No Encontro ME 2022, fomos chamados a relembrar da nossa VOCAÇÃO: ser e fazer discípulos. A história muda, o mundo muda, mas a essência permanece. Vivemos tempos bem diferentes do que há cinco anos atrás. Tudo muda rapidamente. É um novo mundo em movimento.